Adeus Smitty

0

Oi Steve, eu sei que nunca nos falamos nem nada do gênero, mas eu preciso falar o quanto você é diferente e cativante. O seu estilo marrento, sempre buscando o melhor pro time mesmo que isso envolvesse perder a cabeça com alguns companheiros algumas vezes (ou falar pro LaFell “if you can’t catch the ball I will not talk with you”) faz a diferença, em um time tão carente de atitude, você é um exemplo. Por esses e muitos outros motivos, você sempre será lembrado como um dos grandes Cardiac Cats da história. Sua importância para o time é imensurável, trouxe a visibilidade que só os astros podem dar para uma franquia jovem que não tinha holofotes. Você trouxe eles do seu jeito, trazendo atitude e paixão, além de ser muito engraçado de te assistir, seja pelas comemorações, pelos seus bloqueios, por suas recepções espetaculares como ninguém tinha feito igual e nunca fará, porque você é único.

smitty

Quando estudo o draft, existem sempre diversas comparações com você, mas não existe ninguém como você, o corpo pode ser parecido, mas o espírito nunca será igual. Talvez seja difícil falar isso, mas você é o rei do trash talk, os adversários não conseguem lidar com a sua intensidade e o seu jeito, talvez porque ninguém ame mais esse jogo do que você. A lembrança mais recente que existe é triste, seu jogo contra os Panthers em que você dizima aqueles que disseram que não era mais o mesmo, com 7 recepções pra 139 jardas e 2TDs. Mas as lembranças boas, essas são muitas…

Aquele dia contra o Talib, o bloqueio contra o Von Miller, o TD contra os Rams naquela dupla prorrogação, a temporada de 2005. Você nos deu tantas alegrias e nós só pudemos dar nosso carinho e nosso apoio incondicional.

Quando te cortaram, foi um dos dias mais tristes da minha vida, é como se o Batman tivesse ido embora de Gotham City em um ato de ingratidão e eu queria te pedir desculpas. E elas vem por não termos te dado um time suficiente bom pra ganhar um Super Bowl, ou mesmo um QB capaz de escancarar o quanto você foi melhor que os demais e mesmo assim você permaneceu leal a nós. O seu infinito talento ficou mergulhado em um mar de mediocridade, peço perdão pela Panther Nation. Fechar a carreira como sétimo na história da liga em jardas recebidas, décimo segundo em recepções e vigésimo quinto em Touchdowns, tendo como QB na maior parte de sua carreira Jake Delhomme torna esses números apenas um sombreado do estrago no número dos recordes que poderia ter causado.

Mostrou a todos que você pode não ser o mais alto, o mais rápido ou ter as melhores mãos do mundo, você só precisa ser o mais apaixonado pelo que faz, o mais intenso e aquele que se dedica de verdade.

E eu termino meu texto com um trecho de Carlos Drummond de Andrade

“Mas as coisas findas,
muito mais que lindas,
essas ficarão.”

Sou seu fã Smitty, obrigado por ser quem é, aproveite sua aposentadoria.

Compartilhe

Sobre o Autor

Torcedor dos Panthers desde 2004, quando tinha apenas 5 anos, sempre manteve amor pelo time desde lá nunca deixando de divulgar seu amor pelo time mesmo com Jimmy Clausen como QB. QB do SP Tigers tem como grande inspiração o QB Cam Newton e suas corridas malucas

Comente