Coluna Draft – WR, OT

0

E a Coluna Draft está de volta, dessa vez mais completa e aprimorada. Haverá mais jogadores analisados, previsões de round e uma Draft Board no final das analises de posições. As posições analisadas nesse post serão as de WR e OT.

Wide Receiver

Essa é a classe mais fraca de Wide Receivers dos últimos em relação a jogadores de primeiro Round. Mas a Classe tem bons jogadores para rounds finais, que podem contribuir em um futuro próximo.

corey-coleman

Corey Coleman

  1. Corey Coleman – Baylor. Extremamente explosivo, faz skill moves com uma facilidade incrível. Problemas com rotas que podem ser consertados com o tempo. Pode ser tornar um All-Pro se bem trabalhado. 6/7/94 1,8m 84kg. Top 15 fácil.
  2.  Josh Doctson – TCU. Route Runner, elusivo. Não é bom com em ganhar jardas após o catch. Boas mãos. Foi bem no combine, garantindo seu lugar no First Round. Controla seu corpo muito bem, atraindo faltas e Catches incríveis. 1993 1,93m 86kg.
  3. Tyler Boyd – Pitts (Um Randall Cobb). Corre bem com a bola por fora da OL, Excelente saindo do Slot, Playmaker, veloz, dinâmico. A comparação com Cobb vem de que ele pode alinhar de RB, correr com a bola ou alinhar em qualquer outra posição. Recebe tudo que tem pela frente, não deve passar do segundo round. 15/11/93 1,88m 84kg
  4. Laquon Treadwell – Ole Miss. (Michael Crabtree). Ganha em bolas 50-50 mesmo não sendo alto. Excepcional bloqueador. Falta concentração. Seu pro day foi lamentável, correu as 40 jardas em 4,65. Velocidade afeta sua posição no Draft, poderia ser o melhor da classe se tivesse velocidade. 14/6/95 1,91m 98kg
  5. Braxton Miller – Ohio St. (canivete suíço). Playmaker em todos os sentidos. Necessita de um pouco de melhora nas rotas. O QB que virou WR não cansa de chamar a atenção, deve ser um Slot Receiver no começo, mas vai se transformar em um WR#1 de qualidade com o tempo. Os Panthers se mostram interessados nele.Não deve passar do Segundo Round 30/11/92 1,88m 91kg
  6. Will Fuller – Notre Dame. Pode criar problemas jogando no espaço, mas não é como Boyd e Miller. Velocidade de elite, vai ser o Deep Threat mais perigoso da classe. Tende a ser uma escolha de segunda rodada 1,85m 76kg 16/4/94
  7. Sterling shephard – OU. Route Runner, quebra tackles, um playmaker pior que Boyd e Miller. Deve ser um bom Slot com capacidade de receber mais de 100 passes por temporada. Panthers tem interesse no jogador. Deve ser selecionado entre os Rounds 2-3. 1994 1,78m 88kg
  8. Michael Thomas – Ohio St. O mais completo da classe, pode fazer todas as rotas e é o mais pronto a ingressar para NFL. Sua capacidade de ser um bom WR #1 no próximo level é questionável, mas deve ser um ótimo WR#2. Muito semelhante a Michael Crabtree. Deve ser selecionado entre os Rounds 2-3. 16/8/94 1,91m 94kg
  9. Cayleb Jones – Arizona. Habilidade incrível para fazer catches difíceis. Não sabe muitas rotas mas não parece ser problema. Tem todas as habilidades atléticas para a NFL. Jogador com potencial para ser top 5 da classe. Tende a ser draftado nas escolhas do meio (3-5) 1,91m 94kg 1993
  10. Pharoh Cooper – SC. Bom route runner, faz grandes catches, tem problemas com drops. Se bem treinado deve ser um jogador melhor do que é, muito jovem, tem tempo para aprender. Tende a ser draftado nas escolhas do meio (3-5)   7/3/95 1,8m 94kg
  11. Tajae Sharpe – Umass. Rápido, bom route runner, bom controle de corpo. Sabe quebrar Tackles. Mãos boas e consistentes. Jogar em Colleges menores afetou seu desempenho, mas é muito bom jogador. Tende a ser um Steal no Draft, pois deve ser draftado após o Round 4. 23/12/94 1,91m 85kg
  12. Geronimo Allison – Illinois. Bom route runner, tem capacidade para se tornar um bom #2 WR na NFL. É alto e tem habilidade para receber bolas 50-50. Mal aproveitado pelo sistema de Illinois.Deve ser uma escolha de Late Round (5-7) 18/1/94 1,93m 88kg
  13. Kolby Listenbee – TCU. Extremamente veloz, fez um tempo de 4,38 no Combine. Inicialmente é um deep Threat capaz de alongar o campo e criar jogadas. Com o tempo deve aprender mais rotas e receber passes curtos e conseguir transformá-los em Big Plays. 89kg 1,82m
  14. Chris Moore – Cincinnati. Um bom route runner e que vence jogadas 50-50. Ganhou algumas vezes do Prospect William Jackson III, que tem valor de primeiro- segundo round, mostrando sua qualidade. Os Panthers demonstraram interesse no jogador. Deve ser uma escolha de Late Round (5-7) 16/6/93 1,88m 86kg
  15. Nelson Spruce – Colorado. Wes Welker, falta velocidade vertical, mas tem belas mãos e a capacidade de se desmarcar em um curto espaço de tempo. Um jogador com muito potencial saindo do Slot. Deve ser uma escolha de Late Round (5-7). 5/12/92 1,86m 84kg

Para ficar de Olho:

Jalin Marshall – Ohio St 1,80 93kg

Rashard Higgins – Colorado St  7/10/94 1,88 82kg

Shaq Roland – Prairie View A&M. O curioso caso de Shaq Roland: http://www.garnetandblackattack.com/2015/1/2/7481333/the-fourth-mr-football-the-curious-career-of-shaq-roland

Offensive Tackle

A classe é muito boa entre os melhores, talvez uma das melhores da história no top 5 da posição. Depois desses jogadores, o nível diminui bastante, precisando de tempo de adaptação para os prospects de mid round se transformarem em titulares. Falta Técnica, mas não talento.

Laremy Tunsil

Laremy Tunsil

  1. Laremy Tunsil – Ole Miss 2/8/94 1,98 140kg. É o melhor prospect da posição na ultima década. Tem tudo que um Franchise Left Tackle necessita para ser Elite na liga. Possui um Footwork invejável, o que o torna veloz e muito bem equilibrado. Seus Moves com as mãos também são espetaculares, que permitem ao atleta desviar as mãos de seu oponente. É uma rara combinação de atleticismo e técnica apurada, por isso, Tunsil é um once in a generation player. Deve ir para os Titans, só não irá em caso de uma Trade pela first overall pick, algo que pode ocorrer.
  2. Ronnie Stanley – Notre Dame 18/3/94 2,01 142kg. Stanley foi considerado o melhor OT da classe por muitos até Tunsil despontar como melhor da classe. Tem uma finesse única no pass block, mas as vezes parece ser preguiçoso contra a corrida. Boatos sobre seu Work Ethic podem afetar seu stock, mesmo assim não deve sair do top 10.
  3. Jack Conklin – Michigan State 17/8/94 2,01 140kg. Conklin aparece a frente de Stanley em algumas Boards, e a diferença entre os dois é baixa. Domina no Run Block, e é bom no Pass Block, pode ser um LT depois de uns anos de experiencia na liga. Top 10-20 pra ele.
  4. Taylor Decker – Ohio State 23/8/94 2,04 141kg. Decker não domina, mas não é dominado por nenhum jogador. Excelente no run block e bom no pass block, me lembra um pouco ao Queridíssimo Jordan Gross em seu estilo de jogo. Deve ser escohido entre as picks 15 e 25.
  5. Jason Spriggs – Indiana 17/4/94 2,01 137kg. Spriggs possui um talento indubitável, e seus resultados no combine demonstram isso (4,94s nas 40 jardas, 31 repetições no supino). Ele é uma versão jovem de Eric Fisher, primeira escolha geral dos Chiefs em 2013. Deve ser uma escolha para o final da primeira rodada até o começo da segunda.
  6. Kyle Murphy – Stanford 2,01 139kg. Ótimo run blocker e um decente pass blocker, deve ser o imediato RT na maioria das franquias, precisa melhorar contra o Bull Rush. Deve ser draftado entre os rounds 2 e 3
  7. Fahn Cooper – Ole Miss 1,95 137kg. Cooper seria LT na maioria das equipes na primeira divisão do college, não foi por conta de Tunsil. Jogou alguns jogos na posição enquanto Laremy esteve suspenso e não decepcionou, se mostrou um ótimo pass blocker e um run blocker mediano. Precisa melhorar no seu first step para se tornar um titular na NFL. Deve ser draftado na terceira rodada.
  8. Parker Ehinger – Cincinnati 2,01 140kg Um bom jogador contra o passe, mas que precisa de uma sólida melhora contra a corrida, tendo isso, deve chegar ao nível de Spriggs. Deve ser Draftado nos rounds medianos (3 a 5).
  9. John Theus – Georgia 2,01 142kg. Theus é um jogador experiente em uma das melhores divisões do College, tem um talento formado e pode ser um titular como RT. Com alguns ajustes finos será um jogador melhor. Deve ser Draftado nos rounds medianos (3 a 5).
  10. Tyler Marz – 2,04 143kg. O novo Rob Havenstein. Pra quem não sabe, Havenstein foi um dos melhores RT da liga na posição como rookie. É um Hog Mollie legítimo, sendo capaz de seguir os passos de Rob na liga. A escola de OL de Wisconsin é sempre muito boa. Deve ser Draftado nos rounds medianos (3 a 5).
  11. Jerald Hawkings – LSU 2,01 138kg Mais um Hog Mollie, mas um pouco pior em relação a Marz. Jogadores de LSU são dotados de talento, não me surpreenderá se ele virar um Steal logo após o Draft. Deve ser Draftado nos rounds medianos (3 a 5).
  12. Sthepane Nembot – Colorado 2,01 146kg. Nembot é o tipo de jogador que acaba deixando o colunista intrigado: como está cotado tão baixo? Tem alguns problemas com velocidade,  mas nada que o impeça de fazer seu trabalho. Pelas características será um dos melhores RT da NFL em alguns anos. Deve ser Draftado nos rounds medianos (3 a 5).
  13. Le’Raven Clark – Texas Tech 1,98 143kg Muitos acham que Le’Raven tem potencial para ser um top 5 tackle na liga. Na minha visão ele pode chegar a ser um jogador como Nembot, mas o nível dos dois são semelhantes. Como tem uma hype maior que Nembot, deve ser uma escolha de segundo-terceiro round. Possui braços muito longos, mas ainda é um pouco cru. Deve ser Draftado entre os Rounds 2 e 3.
  14. Shon Coleman – Auburn 1,98 139kg Para mim, será o bust da classe. Muitos acreditam que Coleman tem muito potencial. Entretanto, já tem 24 anos por ter tratado de uma leucemia nos dois primeiros anos de faculdade. Em 2013, foi reserva de Greg Robinson, portanto só tem 2 anos de experiência na faculdade. Vai ser um Plug and Play RT, mas não será mais do que um jogador médio. Deve ser draftado no segundo round.
  15. Willie Beavers – Western Michigan 1,95 147kg Já fizemos um post dele. Leia mais aqui.

Jogadores para ficar de olho

  1. Germain Ifedi – Texas A&M
  2. Tyler Johnstone – Oregon
  3. Joe Dahl – Washington St.
  4. Joe Haeg – ND St
  5. Spencer Drango – Baylor
Compartilhe

Sobre o Autor

Torcedor dos Panthers desde 2004, quando tinha apenas 5 anos, sempre manteve amor pelo time desde lá nunca deixando de divulgar seu amor pelo time mesmo com Jimmy Clausen como QB. QB do SP Tigers tem como grande inspiração o QB Cam Newton e suas corridas malucas

Comente