Como o Jets conseguiu surpreender na temporada

0

No começo da temporada, muitos apostavam que o New York Jets seria a escolha #1 do Draft de 2018, inclusive alguns apontavam que esse elenco atual do Jets seria um dos piores elencos da história da NFL na era Super Bowl. Mas ao começar a temporada, os Jets rapidamente surpreenderam e hoje já estão com 4 vitórias, algo muito acima do que esperavam.

O QB dos Jets é um conhecido nosso, Josh McCown, que já passou por diversos times onde sua melhor temporada de jardas aéreas foi de míseras 2500 jardas e nunca conseguiu se firmar em lugar nenhum, inclusive no Panthers(2008 e 2009). McCown está na liga desde 2002 e chegou a jogar na UFL na temporada de 2010. Com um currículo tão ruim não tinha como esperar coisas boas de um QB de 37 anos. Mas o coordenador ofensivo, John Morton, conseguiu fazer com que McCown tivesse um ataque fácil de se operar e superou todas as suas estatísticas da carreira.

John Morton, é um OC novo na NFL, está em seu primeiro ano como coordenador na liga e antes já tinha sido técnico de WRs no Saints e no 49ers. Mas como um OC novo conseguiu fazer o que muitos antes não tinha conseguido fazer? Simplesmente, simplificou tudo. Tornou um ataque da NFL como um ataque do College e instalou a famosa Air Raid Offense.

Certamente você já ouviu falar da Air Raid se você acompanha o Draft mais de perto. A Air Raid é uma filosofia de ataque criada pelos técnicos Hal Mumme e Mike Leach nos anos 90. A ideia por trás da Air Raid Offense é simples: adicione mais jogadas com o QB saindo de Shotgun/Pistol, espalhe os recebedores, tenha o máximo de recebedor possível em campo e facilite a vida dos WRs. Com isso, qualquer jogador poderia ser um quarterback eficiente, até mesmo um de high school. Isso explica a melhor porcentagem de passes completos da carreira de Josh McCown (69.0%).

Mas vamos deixar a teoria de lado e começar a mostrar isso com jogadas:

A principal ideia da Air Raid Offense é esticar a defesa horizontalmente e verticalmente ao mesmo tempo, pois quanto mais campo a defesa precisa cobrir, pior para a defesa. Na jogada abaixo, notem que os cinco recebedores saem para fazer rotas e como a defesa é obrigada a tentar cobrir o campo todo. Play 2O resultado é um passe completo de 20 jardas:

Note também como é criado um triângulo com as rotas, isso é feito para facilitar a leitura do Quarterback que frequentemente encontrará algum recebedor aberto em uma dessas três rotas.

Play 2 b

Outra jogada muito utilizada na Air Raid é a combinação das rotas hitch e seam/post.

Também é um conceito de passe que pode ser chamado de Smash Concept.

smashComo podem ver, é um conceito simples. O recebedor de fora corre uma hitch e o slot receiver corre uma corner. Dessa forma, a leitura do Quarterback é fácil:

A primeira leitura deve sempre ser a corner route. Se o cornerback defender a hitch, isso vai criar um espaço entre o CB e o S, facilitando o passe para o slot receiver. Caso o cornerback defenda a corner route, a hitch vai ficar aberta para um passe fácil de 5-7 jardas. Repare em alguns exemplos abaixo:

Play 1

Josh McCown não ataca o conceito Smash na jogada, e sim outro conceito chamado Stick, que tratarei mais pra frente no post, mas ele está presente, inclusive, teria sido a melhor opção na rota hitch no recebedor no topo do vídeo.

Abaixo, outra jogada que exibe muito bem esse conceito de esticar a defesa. Vemos os dois recebedores de dentro correndo rotas post(esticando verticalmente), e dois parando na flat(esticando horizontalmente) enquanto um utiliza o meio do campo.

Play 3O resultado é outro passe incompleto, mas que tinha janela para o QB fazer a jogada.

Outro conceito bastante utilizado na Air Raid é o conceito Scissors. E a ideia é justamente o que nome sugere, é feito uma tesoura com as rotas, normalmente uma corner route, uma post route(fazendo o desenho de uma tesoura) e outro jogador dando a opção de passe próximo a linha de scrimmage, como pode ser visto no exemplo abaixo:

Slide1_medium

No exemplo abaixo que separei, mostra exatamente isso:

Por muito tempo nós ouvimos que Air Raid na NFL não funciona, apesar de vermos diversos conceitos da Air Raid na NFL eu não consigo lembrar de um time tão dedicado a essa filosofia de ataque quanto estamos vendo o Jets de 2017 e vem dando muito certo. Quem imaginaria que o Jets hoje estaria fora do Top-10 de escolhas do Draft de 2018? Vai ser interessante ver o valor que darão para John Morton na intertemporada.

Sempre ouvimos que a NFL é cíclica e talvez possamos estar vendo o início de um novo ciclo. Dito tudo isso, é obrigação do Panthers vencer o jogo no Domingo, não há desculpas para uma suposta derrota, mas é sempre legal de ressaltar que do outro lado tem um outro time que também treina, estuda e se dedica. Os Jets devem fazer um jogo mais competitivo do que os Dolphins fizeram em nosso último compromisso antes da Bye, porém, nossa defesa liderada por Luke Kuechly, deve mostrar sua força e superar esse ataque surpreendente da equipe de New York.

Compartilhe

Sobre o Autor

Fã de Carolina Panthers desde 2011, Felipe é programador e se aventura como Running Back nas peladas tentando incorporar o espírito de Jonathan Stewart, mas o máximo que consegue é ser um Trent Richardson. Twitter: @lipevieira

Comente