Fazendo scout da NFC South – Atlanta Falcons

0

matt-ryanMatt Ryan é o franchise QB dos Falcons desde 2008 quando foi escolhido no primeiro round na escolha número 3 e Ryan tem tudo para ser um ótimo QB, mas Ryan com bastante frequência tem alguns “apagões” no seu jogo, ele simplesmente faz tudo errado com leituras bizarras e isso já custou muito para os Falcons, apesar disso, Ryan ainda é o QB1 e deve continuar assim até o final de sua carreira ou do seu contrato.

Quanto ao jogo corrido, DeVonta Freeman é o melhor RB de outside zone da liga, sua grande agilidade de corte(imprescindível  no outside zone) e a leitura dos buracos correta são fantásticas. O fullback Patrick DiMarco também é um dos melhores FBs da liga no bloqueio e é razoável no jogo aéreo. Para ler mais sobre essa característica do jogo corrido dos Falcons e também do DeVonta Freeman, sugiro esse artigo.

No jogo aéreo temos Julio Jones que é sem dúvida alguma, um WR top 5 na liga e dispensa apresentações. Na temporada passada, Roddy White e Justin Hardy completavam o grupo de recebedores. White era o WR2 no depth mas já passava longe dos seus dias de glória, tanto é que ele continua sem clube até hoje. Hardy teve uma boa temporada de calouro e deve vir mais sólido para a temporada de 16-17. Para a vaga de White, os Falcons foram atrás do WR Mohamed Sanu e pagaram caro por ele, de qualquer forma deve ser uma melhoria em comparação com o White de 2015, talvez não seja um avanço em comparação com o White de 2014 para trás.

Na linha ofensiva, os Falcons tem uma OL muito subestimada e que pode ser umas 5 melhores na liga. Jake Matthews vem para a sua terceira temporada e teve uma grande melhoria da temporada de novato para a segunda, o RT Ryan Schraeder foi um dos melhores RTs na liga na temporada passada. Na dupla de guards não temos nenhum fenômeno, mas Andre Levitre e Chris Chester dão conta do recado. O grande problema na temporada era o Center Mike Person que foi um dos piores da liga, foi dispensado e trouxeram o excelente Alex Mack. Fiquem de olho nessa OL.

Nem tudo são rosas no time dos Falcons, passando para o outro lado da bola, a linha defensiva é com certeza o ponto mais fraco do time. Na temporada passada, eles conseguiram ficar ranqueados como o pior time sackando o QB e não fizeram muita coisa para mudar isso nessa temporada, apenas Derrick Shelby, ex-Dolphins foi contratado e deve ser o titular. Para ter noção, Shelby ficaria atrás até mesmo de Mario Addison no nosso depth chart. Some a isso a perda do NT titular Paul Soliai e o estrago está feito na linha defensiva dos Falcons.

No corpo de linebackers, uma reconstrução no mínimo curiosa. Courtney Upshaw que era um bom LB em Baltimore, foi movido para DT. Vic Beasley teve bons flashes na temporada passada, mas precisa evoluir mais, Paul Worrilow é um bom LB, mas nada além disso e completando o trio, Sean Weatherspoon que é no máximo razoável. Deion Jones, escolha de segundo round deve aparecer com certa frequência nesse grupo de LBs.

Considerando o problema na DL, a secundária deve sofrer muito pela falta de pressão no QB. Além do depth na posição de CB ser praticamente inexistente, ainda o segundanista Jalen Collins está suspenso por 4 semanas e ele seria o nickel corner por natureza. Atlanta vai ser sofrer muito nessas primeiras quatro semanas se nenhum jogador desconhecido despontar e surpreender todo mundo. Além disso, precisam torcer para nem Robert Alford e nem o excelente Desmond Trufant se machuquem, se não, é hora de começar a pensar no draft de 2017.

keanu-neal-draft-falcons

Para completar a secundária, Dan Quinn escolheu o S Keanu Neal na primeira rodada do draft de 2016 para tentar emular o sucesso da Legion of Boom que construiu em Seattle. Neal inclusive treinou com Chancellor nessa offseason para aprender mais sobre o papel que ele tinha naquele time de Seattle.

Compartilhe

Sobre o Autor

Fã de Carolina Panthers desde 2011, Felipe é programador e se aventura como Running Back nas peladas tentando incorporar o espírito de Jonathan Stewart, mas o máximo que consegue é ser um Trent Richardson. Twitter: @lipevieira

Comente