[HISTÓRIA] – Primeiro Draft dos Panthers

1

Após o nosso texto contando um pouco da fundação dos Carolina Panthers, agora vamos falar sobre o primeiro draft da franquia. Quando uma franquia nova entra na liga, além do Draft como vocês já estão acostumados, existe também o Draft de expansão. Em 1995, ano que os Panthers entraram na liga, o time de Jacksonville, os Jaguars, também tiveram o direito de participar do Draft de expansão.

Como funciona o Draft de Expansão?

Todos os outros times da liga, deviam oferecer 6 jogadores(no último draft de expansão foram 5) do seu elenco para uma possível escolha dos novos times, mas as novas franquias não podiam escolher mais de 3 de cada time. Esses jogadores não podem ser kickers/punters, não podem ter mais de 10 anos na liga, não podem ter passado a temporada passada na Injured Reserve ou nenhum jogador que virará free agent na próxima temporada. Todos esses jogadores são colocados para escolha dos novos times.

Cada time deveria gastar no mínimo 14 milhões de dólares e todo o salário e tudo que estava no contrato do jogador do seu antigo time, os novos times teriam que honrar.

As escolhas eram alternadas entre Jaguars e Panthers, os Jaguars ficaram com a primeira escolha deste draft, enquanto os Panthers tiveram o poder de escolher a primeira escolha geral no Draft regular.

Os times deveriam escolher no máximo de 42 jogadores. Os Panthers selecionaram 35 jogadores que foram importantes para a nossa primeira surpreendente temporada de 7 vitórias e 9 derrotas, como por exemplo, o C Curtis Whitley, o WR Mark Carrier(o primeiro jogador da história dos Panthers a receber mais de 1000 jardas em uma temporada), o CB Tim Mckyer(3 Interceptações em 1995).

Free Agency

Os Panthers conseguiram bons nomes da free agency em seu primeiro ano, o DE Mike Fox(campeão com os Giants no Super Bowl XXXV), o LB Lamar Lathon(que fez 8 sacks em sua primeira temporada e 13,5 na segunda), mas com certeza o nome mais comemorado dessa lista foi o do lendário LB Sam Mills, o qual tem uma estátua de bronze na entrada do Bank of America Stadium, é o único a ter a camisa aposentada dos Panthers e foi o criador do slogan Keep Pounding que virou um mantra do time.

Estátua de Sam Mills

Estátua de Sam Mills

 

Draft

O time foi punido por conversar com o Dom Capers antes do período permitido de negociações e acabou perdendo duas escolhas(segunda e terceira rodada). Como os Panthers tinham o poder da primeira escolha geral mas trocaram com os Bengals pela 5ª escolha geral e pela escolha de 2ª rodada.

Nossas escolhas do Draft desse ano foram:

1º Round(5ª geral) – QB Kerry Collins *
1º Round(22ª geral) – CB Tyrone Poole **
1º Round(29ª geral) – T Blake Brockermeyer ¹
2º Round(36ª geral) – DE Shawn King
4º Round(133ª geral) – G Frank Garcia
5º Round(135ª geral) – DB Mike Senters
5º Round(171ª geral) – G Andrew Peterson
6º Round(188ª geral) – DL Steve Strahan²
6º Round(191ª geral) – QB Jerry Colquitt³
7º Round(209ª geral) – S Chad Cot
7º Round(249ª geral) – DB Michael Reed

* Troca com Cincinatti junto de 2º round(36) pela primeira 1ª escolha geral
** Troca com Green Bay junto de 6º round(188) pela primeira 1º(32), 3º(65) e 6º(173)
¹ Troca com San Diego pela 2º(34), 3º(98) e 4º(100)
² Troca com Kansas City por 6º round de 1996
³ Troca com Green Bay junto de 1º(22) pela 1º(32), 3º(65) e 6º(173)

Os principais nomes desse Draft:
QB – Kerry Collins
Teve 4 temporadas com os Panthers antes de sair e passou por Saints, Giants, Raiders, Titans e Colts. Foi campeão da NFC pelos Giants. Se aposentou em 2011 pelos Colts.

CB – Tyrone Poole
Passou 3 temporadas em Charlotte e fez 5 interceptações. Foi 2x campeão do Super Bowl pelos Patriots, inclusive em cima dos… Panthers.

DE – Shawn King
Lembrado mais pelo que fez fora de campo do que dentro dele. Foi punido 5 vezes na sua carreira perdendo inclusive temporadas inteiras duas vezes.

G – Frank Garcia
Jogou tanto de Guard quanto de Center. Jogou 5 temporadas pelos Panthers.

 

Fonte: Panthers.com

Compartilhe

Sobre o Autor

Fã de Carolina Panthers desde 2011, Felipe é programador e se aventura como Running Back nas peladas tentando incorporar o espírito de Jonathan Stewart, mas o máximo que consegue é ser um Trent Richardson. Twitter: @lipevieira

1 Comentário

Comente