[HISTÓRIA] – Vitória nos playoffs contra Dallas em 2003/2004

0

Quando o torcedor dos Panthers escutam as palavras “jogo importante” e “Dallas” juntas, é inevitável abrir aquele sorriso. Isso porque apesar dos histórico desfavorável, no qual a franquia de Charlotte só ganhou 3 em 12 jogos contra os Cowboys, os jogos mais importantes terminaram com final feliz para nosso time. Como já foi relatado aqui, nossa primeira vitória nos Playoffs ocorreu logo na segunda temporada frente a franquia de Dallas. E esse fato viria a se repetir após a temporada de 2003, onde logo na segunda aparição a história se repetiu, levando a mais uma vitória da nossa franquia, algo que iremos relatar.

Se comparado com o jogo após a temporada de 1996, esse jogo foi bem mais dominante por parte de Carolina. Era dia 3 de janeiro de 2004, às 8 da noite e com clima do jogo passado, os mesmos 17 graus. Esse era um bom presságio do que estava por vim. Além disso tivemos outras semelhanças:

– No primeiro jogo Anthony Johnson correu para 104 jardas e no segundo, Stephen Davis repetiu seu feito.

– John Kasay foi extremamente importante nos dois jogos, no qual fez 4 field goals no primeiro jogo e 5 no segundo, sem errar nenhuma oportunidade(aprende Gano!).

– Sam Mills também teve uma participação notória, onde no primeiro jogo teve aquela interceptação importante no primeiro jogo e deu o famoso discurso “Keep Pounding” que inspirou os atletas no segundo jogo.

– Muhsin Muhammad jogou nos dois jogos, onde não teve nenhuma recepção no primeiro jogo, mas foi essencial no segundo com 4 recepções para 103 jardas.

Voltando ao jogo. Os Panthers entregaram toalhas brancas na entrada do estádio, o que criou a impressão de um mar branco após cada boa jogada da franquia. Os Cowboys eram treinados pelo conhecido Bill Parcells, contratado depois do fracasso frequente da franquia, logo após sua dominância ao longo dos anos 90. Os Cowboys ja haviam ganhado dos Panthers naquela mesma temporada, por 24-20 no Texas. Naquele jogo os Panthers haviam deixado o QB adversário Quincy Carter muito confortável, sem mandar muitas blitzes, fazendo com que o mesmo tivesse sua maior quantidade de passes completados na carreira(29). No segundo jogo o erro não se repetiu e a defesa de Charlotte conseguiu 3 sacks para perda de 22 jardas, além da interceptação e um fumble recuperado. Falando em pontos positivos, nosso time conseguiu terminar o jogo sem nenhum turnover e nenhuma falta(fato que só ocorria pela segunda vez, após os Steelers no SB de 1976).

Steve Smith escapando do marcador para colocar Kasay em posição de chutar o FG

Steve Smith escapando do marcador Roy Williams para colocar Kasay em posição de chutar o FG

O jogo começou bem prometedor para o Carolina Panthers. Após um punt de Dallas, Delhomme logo enfrentava uma 3ª para 3, e lançou um passe para Steve Smith em uma jogada desenhada para conseguir apenas o first down, mas esqueceram de avisar ao Smith que driblou dois marcadores e terminou a jogada com um ganho de 70 jardas, posicionando Kasay para seu primeiro field goal de apenas 18 jardas.

Esse foi um jogo que quase tudo deu certo para Carolina. John Fox era famoso(ou odiado, depende do seu ponto de vista) pelas suas corridas em terceiras descidas longas, graças a seu extremo conservadorismo. Mas em um momento do jogo em que Carolina ganhava por 6-0 e enfretava uma 3ª para 10 na linha de 23 jardas do campo de ataque, isso deu certo. A bola foi entregue a Stephen Davis, que com grandes bloqueios, conseguiu chegar a Endzone. Logo o placar marcava 13-0 para nosso time.

O jogo foi para o intervalo 16-3. E já estava 23-3 no fim do terceiro quarto, depois da conexão Delhomme-Smith para um TD de 32 jardas. Com essa facilidade, os Cowboys já poderiam ter pegado alguma toalha branca da torcida e jogado no campo para dar fim a partida no começo do quarto período. Mas como o jogo continuou, ainda teve tempo para uma interceptação de Judas Peppers(ops, Julius) com retorno de 34 jardas, posicionando Kasay para mais um de seus Field Goals, que terminou a partida com 5 acertos(18,38,19,32 e 34 jardas).

A aclamada defesa de Dallas que chegou ao jogo ranqueada em primeiro pela NFL sofreu nas garras da Pantera. Davis correu para 104 jardas, o duo Smith(135) e Muhammad(103) atingiram a marca das 100 jardas e Delhomme terminou a partida com 18/29 para 273 jardas. E a nossa defesa também jogou bem, liderada por Peppers, DT Kris Jenkins (Parcells acreditava ser o melhor DT da NFL na época) e Safety Mike Minter (que teve uma grande recuperação de Fumble na Red zone).

Após o jogo, Fox convocou a equipe para uma volta da vitória, como foi feito em 1996. O DT Brentson Buckner falou “Os fãs estão esperando por isso a muito tempo. Nós tivemos que vim dar essa volta”.

Ao longo do jogo, Al Michaels notou junto com Madden, que muitas pessoas da Costa Oeste ainda não sabiam onde a franquia de Charlotte jogava(mesmo após a confusão Lamar Lathon/Barry Switzer em 1997), mas após esse jogo os dois concordaram que mais alguns milhões iam ter esse conhecimento.

Compartilhe

Sobre o Autor

Fã de Carolina Panthers desde 2011, Felipe é programador e se aventura como Running Back nas peladas tentando incorporar o espírito de Jonathan Stewart, mas o máximo que consegue é ser um Trent Richardson. Twitter: @lipevieira

Comente