Na quinta rodada, escolha 174, os Panthers selecionam..

0

O Running back Cameron Artis-Payne de Auburn!

“Ele é um grande cara com boa velocidade. Ele jogou em alto nível na SEC e foi muito produtivo” – disse o General Manager Dave Gettleman.

Artis-Payne tem 1,78, 94 kgs e correu para mais de 1600 jardas em 2014 – é a terceira maior marca da história de Auburn. Marcou 13 touchdowns e tem uma média de 5.3 jardas por carregada.

Artis-Payne só jogou dois anos de futebol americano no high school, o que dificultou muito para atrair a atenção de scouts de universidades grandes. Por isso, Artis-Payne ficou dois anos sem jogar futebol americano.

Não foi algo que eu queria fazer ou algo que eu planejei, mas me ajudou a crescer e amadurecer como homem”, ele disse, “eu acho que se isso não tivesse acontecido, eu não estaria aqui hoje.”
“Eu apenas me mantive em forma e trabalhei duro, porque eu sabia que iria voltar para o futebol. A oportunidade apareceu e eu abracei.”

A oportunidade  foi a universidade Santa Maria em California. Ele correu para mais de 2,000 jardas no segundo ano e se tornou um top running back universitário. Foi aí que chegou a oportunidade de entrar em Auburn.

“Eu tive uma grande experiência em Auburn e não trocaria isso por nada.”

Perguntando sobre se ele ainda tinha mais alguma coisa para provar, ele respondeu:

“Definitivamente, porque eu fui o 15º running back a ser draftado e eu quero provar que essas pessoas estão erradas. ”

Artis-Payne vai entrar na rotação entre o Jonathan Stewart, Fozzy Whitaker e de Mike Tolbert.

“Eu sinto que isso é uma grande chance. Eles tem um grande RB que é o Jonathan Stewart e alguns muito talentosos jogadores no elenco também. Mas é um grande lugar para ir, por que eles correm muito com a bola e você tem um cara como Cam Newton operando o ataque.”

Compartilhe

Sobre o Autor

Fã de Carolina Panthers desde 2011, Felipe é programador e se aventura como Running Back nas peladas tentando incorporar o espírito de Jonathan Stewart, mas o máximo que consegue é ser um Trent Richardson. Twitter: @lipevieira

Comente