Panthers fazem Trade Up e selecionam Devin Funchess (WR)

0

O segundo dia do Draft era um dia muito esperado pra mim, mais até do que o primeiro. Pois sabia que teria bons valores até a terceira rodada e eu estava ansioso para saber qual seria a combinação de jogadores escolhidos entre OT/WR/RB, tinha quase certeza de que essas rodadas não fugiriam dessas três posições. De certa forma, eu estava certo, mas só foi escolhido 1 jogador no segundo dia.

Isso porque Dave Gettleman resolveu fazer uma troca com os Rams e nessa troca deram a nossa escolha de 2ª, 3ª e 6ª rodada para subir 16 posições e selecionar o Wide Receiver Devin Funchess. No momento em que a troca foi feita eu estava ansioso para saber por quem que pagaríamos um preço tão alto e quando foi anunciado a nossa pick, fiquei em choque. Em todos mocks que eu vi e que eu fiz, ele estaria livre na nossa escolha, a troca não faria sentido algum. E além do mais, não era o jogador que eu estava esperando.

Depois do choque, hora de estudar mais sobre Devin Funchess e ter algumas gratas surpresas. O garoto(sim garoto, ele ainda tem 20 anos) possui 1,93 e vai ser absolutamente um pesadelo contra coordenadores defensivos adversários. Não tem como colocar cornerbacks altos o suficiente para marcar Kelvin Benjamin e Devin Funchess ao mesmo tempo. E lembre-se que tendo Kelvin Benjamin de um lado e Devin Funchess do outro ajuda inclusive o jogo corrido, já tivemos algumas jogadas na temporada passada que o Stewart correu atrás do bloqueio de Benjamin. Agora podemos fazer a jogada do outro lado também. Novamente, isso é um terror pra qualquer coordenador defensivo.

Funchess no Combine correu 4.63, o tempo alto se justifica por que ele estava com uma lesão no tornozelo. No Pro Day, ele correu 4.41. Muito mais rápido.

Gostei da pick, só não gostei da troca. Ainda acho que ele estaria disponível na nossa escolha. Mas como o Ron Rivera disse na entrevista coletiva, Funchess é talento de First Round pra ele, ele talvez não teria sobrado. O tempo dirá se essa troca foi bestial ou de uma besta, como diria Everaldo Marques.

Compartilhe

Sobre o Autor

Fã de Carolina Panthers desde 2011, Felipe é programador e se aventura como Running Back nas peladas tentando incorporar o espírito de Jonathan Stewart, mas o máximo que consegue é ser um Trent Richardson. Twitter: @lipevieira

Comente