[Pós-jogo] – Buccaneers @ Panthers

0

15-1-panthers

Do jeito que precisávamos! Encerramos o último jogo da temporada regular da forma como fomos o campeonato todo: imponentes. O jogo começou com os Buccs abrindo o placar em um FG, mas logo em seguida, Cam Newton e companhia já viraram o placar em uma corrida do MVP da temporada. A defesa forçou um three and out na segunda campanha dos Buccaneers e abrimos 10-3 e tudo já parecia ter voltado ao normal. Thomas Davis sacramentou esse pensamento em uma interceptação no calouro Jameis Winston e já tínhamos a certeza de que aquela derrota contra os Falcons foi um ponto fora da curva. Os Panthers voltaram. Que tremam os adversários!

Mesmo sem Jonathan Stewart e sem Ted Ginn, os seus substitutos fizeram por valer a titularidade, Cameron Artis Payne e Devin Funchess jogaram muito bem e ambos marcaram Touchdowns. Cam Newton ainda correu para endzone mais uma vez alcançando o recorde de Steve Young de 43 TDs corridos de um QB. Cam Newton fazer isso em apenas 5 cinco anos é surreal. Calem-se os críticos de Cam Newton. Os Buccs só pontuariam mais uma vez em uma corrida do QB Jameis Winston. Placar final 38-10 e a primeira seed é nossa.

A temporada regular virou história. E que história! Quando forem relembrar essa temporada regular irão ver o time que ficou no topo de ponta a ponta. E você, torcedor dos Panthers ao lembrar dessa temporada irá dar um sorriso involuntário. Não vai dar pra evitar. Tenho certeza que daqui 20 anos, quando estiverem com seus filhos, você irá parecer um saudosista bobo como o seu pai ou o seu avô quando falam de Pelé, Garrincha ou Zico. Cam Newton é o nosso Pelé. Luke Kuechly é o nosso Luiz Pereira. Talvez você se lembre daquela derrota contra os Falcons na semana 16 jurando que se tivéssemos Kelvin Benjamin não teríamos perdido aquele jogo. Mas não importa. O que importa é daqui pra frente, ainda faltam alguns capítulos para serem escritos nessa história. Ainda pode acontecer de sermos lembrados como aquele time da Copa do Mundo de 1982 que provavelmente foi o melhor time da história das Copas mas que não levantou o caneco. Mas eu tenho certeza que iremos lembrar como a seleção de 1970.

Destaques positivos:

Cameron Artis Payne – Payne Train será o futuro dessa franquia. Não tenho dúvidas disso, quando Jonathan Stewart se aposentar, nós iremos continuar com um ótimo running back.

Devin Funchess –  Funchess, Benjamin e Olsen. Pensem nisso para a próxima temporada. Será desumano para as defesas.

Shaq Thompson – Sim, só coloquei novatos na lista de destaques positivos, só para mostrar que o futuro será fantástico em Charlotte.

Destaques negativos:

Charles Tillman – A lesão de Tillman pode afetar a secundária nos playoffs, só resta torcer para que não tenha sido nada sério.

Com uma temporada 15-1, vou deixar a corneta de lado um pouco e não listar mais ninguém como destaque negativo. Apenas aplaudir esse time.

MVP da partida:

Cam Newton

Notas dos setores:

Quarterback: A-

Running backs: A-

Wide Receivers: B

Tight Ends: B-

OL: B-

DL: C+

Linebackers: A

Secundária: B+

Compartilhe

Sobre o Autor

Fã de Carolina Panthers desde 2011, Felipe é programador e se aventura como Running Back nas peladas tentando incorporar o espírito de Jonathan Stewart, mas o máximo que consegue é ser um Trent Richardson. Twitter: @lipevieira

Comente