[Pós-Jogo] Falcons @ Panthers

1

Cam se divertindo

Antes do início da temporada, grande parte da mídia especializada apontava o Atlanta Falcons como o grande favorito para faturar a NFC South após dois anos de domínio dos Panthers, principalmente com a lesão de Kelvin Benjamin. A resposta a esses que sempre menosprezam a franquia das Carolinas tem sido dada ao longo de toda temporada pelo único time invicto na liga, com o record de 13-0.

Essa resposta chegou a seu ápice no último domingo quando o queridinho da mídia, Atlanta Falcons, agora liderado por Dan Quinn, ex-defensive coordinator dos Seahawks, viajou para Charlotte para tentar voltar à briga por uma das vagas de wildcard contra o tri-campeão da NFC South.

A partida foi um atropelo do início ao fim da equipe da casa que não deixou Atlanta marcar um mísero ponto sequer, de maneira semelhante ao último jogo da temporada passada, em que os Falcons marcaram apenas três pontos em sua casa (e com áudio artificial) contra 38 pontos de Carolina pelo título da divisão e uma vaga nos playoffs.

No domingo, apenas um quarto de jogo foi necessário para Cam Newton e Jonathan Stewart destruírem a defesa dos dirty birds anotando nada mais nada menos que 260 jardas, a maior quantidade de jardas em apenas um quarto da temporada, e 21×0 no placar.

Para chegar a esse placar foram necessárias ótimas corridas de Stewart, abrindo o placar com um belíssimo TD em que pulou sobre a defesa dos Falcons para cruzar a linha da endzone, e passes perfeitos de Cam Newton que encontrou Ted Ginn duas vezes para 120 jardas e 2TD nesse quarto. Por outro lado, a defesa travou completamente o ataque dos Falcons que nada fez durante toda a partida.

 

stew
Com o jogo já liquidado ainda vimos mais um TD de Cam Newton para Ed Dickson, após passe maravilhoso de nosso excelente reserva Derek Anderson que entrou para o atendimento de SuperCam nas sidelines com uma pequena lesão, uma corrida explosiva para TD de Fozzy Whittaker, nos mostrando que ainda pode contribuir como na última temporada, e diversos turnovers por parte da defesa com fumbles forçados e interceptações para humilhar ainda mais aqueles que apostavam nos Falcons no início da temporada.

O placar final? 38×0 para mostrar que a Dinastia de Carolina na NFC Sul está a plenos vapores e que a mídia e as pessoas que acompanham o futebol americano precisam aprender a respeitar e estudar melhor o Carolina Panthers. A péssima notícia foi a lesão de Bené Benwikere que está fora da temporada com uma fratura, boa recuperação para esse garoto que vinha tendo uma ótima temporada.

 

Destaques positivos:

Super Cam: Mais uma partida beirando à perfeição do MVP da temporada. Perfeito nos passes longos e na redzone, anotou 3 TDs e um rating de 153.3, deixando a partida mais cedo após liquidada.

KK Short: Que M-O-N-S-T-R-O! Mais uma atuação sensacional de Kwann Short com 2 sacks e 1 fumble forçado e recuperado, além de 4 tackles e mais 2 QB pressures.

Ted Ginn Jr.: A despeito de ter tido a partida com o menor número de snaps jogados por ele na temporada, foi extremamente efetivo e marcou 2 TDs maravilhosos, somando 120 jardas em apenas 2 passes. Poucos recebedores tem a velocidade de Ginn, assim, quando os drops não atrapalharem, Ginn vai brilhar.

Destaques negativos:

Lesões: Iria colocar como destaque negativo o Kony Ealy após perder 2 tackles e ser pouquíssimo efetivo no pass rush, tendo caído de produção após sua ótima sequência no meio da temporada. No entanto, em um jogo que a defesa não cedeu 1 ponto sequer e que o ataque liquidou o jogo no primeiro quarto eu me recuso a apontar destaques negativos individuais. Logo, sobrou a questão das lesões que tiraram Bené Benwikere da temporada, enorme perda para a equipe. Além do mais, as lesões menos sérias em Greg Olsen e Jonathan Stewart aumentam as possibilidades de alguns jogadores serem poupados nos últimos jogos da temporada.

MVP da partida:

KK Short

Notas dos setores:

Quarterback: A+

Running backs: A

Wide Receivers: A+

Tight Ends: A

OL: B+

DL: A

Linebackers: A

Secundária: A

Compartilhe

Sobre o Autor

Estudante de Direito, se tornou fã dos Panthers a partir da temporada de 2011, após se impressionar com as atuações do então calouro Cam Newton, o que levou a paixão pela franquia de Carolina.

1 Comentário

Comente