[PÓS-JOGO] – Panthers 25 @ Bills 24

0

Foi apenas pré-temporada, mas as emoções já afloraram logo no primeiro jogo. Com um TD e uma conversão de dois pontos faltando 54 segundos, os Panthers venceram os Bills em Buffalo por 25 a 24.

Primeiro Quarto

O jogo começou com a posse de bola para a equipe dos Bills, depois de apenas um first down e com a defesa trabalhando bem, especialmente Charles Tillman e Luke Kuechly são obrigados a devolver a bola. Ataque titular em campo e depois de 3 jogadas sem conseguir mover as correntes, Brad Nortman é obrigado a dar o seu primeiro punt da noite.

Ainda com Matt Cassell no comando do ataque do time de Buffalo, eles conseguem preparar o território para um FG de 37 jardas que é desperdiçado pelo kicker Jordan Gay. Cam Newton novamente em campo e na primeira jogada já tenta o passe longo para o Corey Brown, infelizmente foi um pouco além do alcance do WR de Ohio State. Na jogada seguinte, Kelvin Benjamin faz sua primeira recepção da noite para 15 jardas e conquista o first down. Apesar disso, mais nada é produzido e o ataque sai do campo.

Segundo Quarto

A partir desse momento, Matt Cassell sai de campo e entra o QB Tyrod Taylor que junto com o RB Karlos Williams causaram pesadelos na defesa de Carolina. As primeiras duas jogadas com os dois jogadores em campo deixaram a prévia do que iria acontecer na noite. Uma corrida de 10 jardas do Karlos Williams e um scramble e mais 10 jardas pro QB Tyrod Taylor. Logo em seguida, em uma read option, Taylor corre para mais 20 jardas e ainda sofre uma falta de Unnecessary Roughness do Adarius Glanton. Para coroar uma campanha impecável, Karlos Williams entra na endzone pulando sobre a linha ofensiva e inaugura o placar. 7-0 Buffalo.

Depois de duas campanhas nada promissoras, Cam Newton entra para mudar esse panorama e com uma boa participação do WR Kelvin Benjamin e do WR Ted Ginn, os Panthers finalmente conseguem uma boa campanha. Com um passe longo para o Benjamin que sofreu uma falta de Pass Interference e em seguida, outro passe longo para o Ted Ginn, os Panthers estavam na red zone. E na red zone, nós temos Kelvin Benjamin, marcação no Benjamin era um CB de 1,80m. Decisão fácil de ser tomada, bola no Benjamin e é só comemorar o empate.

Novamente com Tyrod Taylor, os Bills infernizaram a vida da defesa reserva e marcharam o campo todo aproveitando o fraco desempenho da linha defensiva e dos erros de novato do CB Teddy Williams e que acabou culminando em um TD de Bryce Brown pelo meio. 14-7 Bills.

Com Cam Newton finalizando em alto estilo, entrou em campo o QB reserva Derek Anderson que depois de three-and-out faltando 2 minutos acreditava ter sido a última chance de marcar no primeiro tempo. Mas a defesa fez o seu trabalho e também fez um three-and-out e o ataque recebeu a bola com 29 segundos no relógio. Com boas jogadas de Devin Funchess, Jordan Todman e Brenton Bersin(que inclusive deu um pancake no Enemkpali, jogador que foi dispensado após socar o Geno Smith), os Panthers posicionaram bem para um FG de 47 jardas que foi convertido pelo Graham Gano. 14-10 Bills.

Terceiro Quarto

Logo na primeira jogada do segundo tempo, Derek Anderson encontra Devin Funchess em um passe de 35 jardas e já nos coloca no campo adversário. Boa jogada do rookie Devin Funchess.

Com boa participação dos RB Cameron Artis-Payne e Jordan Todman, os Panthers caminham o resto do campo e em um lance polêmico em que o Derek Anderson aparentemente passou da linha de scrimmage para fazer um passe de 11 jardas para o WR Brenton “Sunshine” Bersin. Os árbitros confirmam o TD e os Panthers estão pela primeira vez na frente. 17-14 Panthers.

Agora com EJ Manuel como QB, a primeira campanha do first round pick é desastrosa e se atrapalha com 2 snaps e sai do campo com um three-and-out. Os Panthers também entram com seu terceiro QB Joe Webb e a primeira campanha também é quase tão ruim quanto a de EJ Manuel e resulta em um three-and-out. Com um péssimo punt de 30 jardas do Brad Nortman, os Bills já estão em território de FG. Apesar de não conseguirem nenhum first down, conseguem o FG de 52 jardas e empatam o jogo. 17-17.

Com mais um three-and-out, os Bills recebem a bola e EJ Manuel consegue achar um passe longo de 51 jardas e estão novamente na frente. O CB TJ Heath fazia a marcação, mas apesar de ser um passe longo, a marcação não foi ruim, o erro da jogada foi o S Dean Marlowe que caiu no play action, ficou queimado na jogada e não pode ajudar o CB. 24-17 Bills.

A partir daqui, nada acontece até os últimos minutos do jogo, com uma campanha digna de Cardiac Cats começando faltando 1:56 para acabar o jogo e perdendo por 7, os Panthers marcharam o campo inteiro com bons passes para Marcus Lucas até que Brandon Wegher recebeu um passe curto e correu 42 jardas para entrar na endzone. 24 a 23. Um ponto extra e deixava tudo igual, mas nós temos Riverboat treinando o time e ele gosta de emoções e foi para a conversão de 2 pontos. Conversão bem sucedida com o passe para Paul Browning e os Panthers estavam na frente faltando 54 segundos.

A defesa sofre algumas faltas e finalmente consegue pressionar o QB resultado em um sack e uma pressão do DE Rakim Cox e no Hail Mary final, o S Dean Marlowe intercepta para colocar ponto final no jogo.

Destaques positivos:

  • RB Jordan Todman
  • RB Cameron Artis-Payne
  • RB Brandon Wegher
  • DE Rakim Cox
  • WR Devin Funchess
  • Linha Ofensiva
  • WR Kelvin Benjamin
  • WR Ted Ginn
  • WR Brenton Bersin

Destaques negativos:

  • Linha Defensiva
  • Teddy Williams
  • Secundária reserva

Conjuntos utilizados e quantidades
CONJUNTOS-PANTHERS-BILLS

Obs: Para quem não sabe, conjunto é a forma de verificar quais tipos de jogador estão em campo no ataque. O primeiro número significa a quantidade de Tailbacks em campo e o segundo a quantidade de Tight Ends. Exemplo: Conjunto 12 significa um tailback e dois tight ends, logo, sobram mais 2 WRs.

Compartilhe

Sobre o Autor

Fã de Carolina Panthers desde 2011, Felipe é programador e se aventura como Running Back nas peladas tentando incorporar o espírito de Jonathan Stewart, mas o máximo que consegue é ser um Trent Richardson. Twitter: @lipevieira

Comente