[Pós-jogo] – Panthers @ Giants

0

Panthers Brasil

Um capixaba, um paranaense, dois cariocas, um goiano, dois paulistas e um mineiro entram no bar pra ver o jogo dos Panthers. Não é piada. Foi o primeiro de muitos encontros anuais do Panthers Brasil. Como se não bastasse, quando você está na porta do bar esperando sua abertura você encontra uma família inteira de Charlotte e outro americano da Carolina do Norte procurando bar para assistir nosso Panthers.

Por fim, o narrador do canal que está transmitindo o jogo coloca um vídeo no ar de todos presentes no bar com jerseys, toalhas, bandeirão, fazendo a maior festa após mais touchdown lançado por Super Cam no jogo. Nada mais especial que uma vitória para coroar toda essa situação que demonstra a força que adquirimos durante esse quase um ano de Panthers Brasil.

O jogo começou quente com tretas e mais tretas entre Josh Norman e um Odell Beckham Jr. completamente transtornado. Uma troca de touchdowns e o jogo parecia que seria bem disputado. Contudo, com um jogo corrido um tanto quanto ineficiente, com a ausência de Jonathan Stewart, Super Cam começou a demonstrar o motivo de ser DE LONGE o melhor jogador da temporada, marcando touchdown atrás de touchdown: dois para Ted Ginn, um para Philly Brown, um para Greg Olsen e um para Devin Funchess, colocando 35-7 no placar.

Após abrir uma enorme vantagem, ocorreu aquele que talvez seja o maior problema dos Panthers na temporada: o apagão da defesa e do ataque após conquistar grande vantagem. E, nessa partida, foi ainda pior com a ausência de Stewart, uma vez que, sem um jogo corrido eficiente, ficou difícil gastar tempo e controlar o relógio até o final da partida. Assim, Eli Manning conduziu uma reação espetacular após um field goal bloqueado e um fumble em uma jogada de read option entre Cam Newton e Cameron Artis-Payne, que demonstraram falta de entrosamento. Os Giants marcaram o touchdown do empate com Odell Beckham Jr. em uma de suas únicas boas jogadas na partida.

O clima de festa no bar foi rapidamente substituído por um silêncio desesperador e muitas unhas começaram a ser destroçadas. No entanto, mais uma vez nosso super-herói nos salvou. Cam Newton iniciou a campanha final do jogo com um bom screen pass e uma corrida para conquistar o first down. Mais dois passes difíceis e PERFEITOS para Greg Olsen e Ted Ginn e estávamos próximos de uma boa posição para o field goal da vitória.

Então Super Cam com todos recebedores marcados conseguiu resolver com suas pernas em uma corrida sensacional no meio da defesa para o slide e então Graham Gano confirmou sua boa fase com mais um field goal para a vitória. 38-35. Cam Newton teve uma das melhores partidas por um QB da HISTÓRIA com 350 jardas passadas, 100 corridas e 5TD. Os Panthers são apenas o quarto time na história a chegar 14-0 e o primeiro da NFC. Após a vitória, o bar explodiu em festa, deixando todos que passavam na rua perplexos. Keep Pounding, esse ano é especial!

Carolina Panthers v New York Giants

Destaques positivos:

Super CAM – Super Cam nos destaques positivos vem virando rotina. Com 350 jardas passadas, 100 corridas e 5TD vimos uma das melhores performances de um QB na história em uma partida. Mais um jogo para confirmar seu status de MVP da temporada! Para se ter uma noção da evolução de Newton como um pocket passer: contra blitz foram 10 passes certos de 14 tentados para 147 jardas e 3TD.

Charles Tillman – As notícias de que sua lesão no joelho poderia tirá-lo da temporada assustaram os fãs. Entretanto, Tillman mostrou que está tudo bem, tendo seu melhor jogo da temporada pela PFF e contabilizando uma interceptação chave e um fumble forçado. Peanut is back!

Graham Gano – Após uma primeira metade de temporada péssima, Graham Gano vem sendo um kicker sólido e novamente decidiu uma partida no final, com um FG de 42 jardas. Que continue assim!

Cameron Artis-Payne  Apesar da falta de comunicação com Cam Newton ao final da partida que culminou em um fumble, CAP em poucos snaps foi muito bem, com 59 jardas e uma média de 4.2 jardas por corrida. Mostrou que pode ser um melhor reserva que  Fozzy Whittaker para substituir Stewart.

Destaques negativos:

Special teams – Mais uma falha grotesca do Special Teams que deixou que um field goal chave para frear a reação dos Giants fosse bloqueado. Isso não pode se repetir nos playoffs se quisermos chegar ao Super Bowl.

Coaching staff – Já passou da hora do coaching staff fazer com que o time não sofra com reações milagrosas após conquistar amplas vantagens nos jogos. Isso precisa ser trabalhado para os playoffs urgentemente, tanto no gameplan quanto no psicológico dos jogadores.

MVP da partida:

Super CAM

Notas dos setores:

Quarterback: A+

Running backs: C

Wide Receivers: A+

Tight Ends: A

OL: B+

DL: B-

Linebackers: B-

Secundária: A-

Compartilhe

Sobre o Autor

Estudante de Direito, se tornou fã dos Panthers a partir da temporada de 2011, após se impressionar com as atuações do então calouro Cam Newton, o que levou a paixão pela franquia de Carolina.

Comente