Temporada de 03/04 dos Panthers

1

Ao longo das poucas vinte temporadas dos Panthers, passamos por momentos de tragedias, mas também por momentos de glória, como a temporada de 2003-04, em que chegamos até ao super bowl, mesmo perdendo nos últimos segundos por um Field Goal, ganhamos respeito por todos naquele dia, um time desconhecido, novo, chegando até lá, dando o seu melhor.
Nesse post será comentado tudo aquilo que melhor aconteceu naquela temporada, o draft, os jogadores com melhores atuações e o caminho passo a passo, até quase ganhar um anel de super bowl.

DRAFT

No draft daquele ano os Panthers tinham a oitava escolha no draft e em sua primeira rodada, draftou naquele ano o ídolo LT Jordan Gross de Utah, sendo titular na temporada.
Nossas outras escolhas foram:
2 Bruce Nelson G
3 Mike Seidman TE
4 Ricky Manning DB
5 Kindal Moorehead DT
7 Walter Young WR

PLAYERS

Como todo time, em toda temporada, existem jogadores que fazem a diferença nos jogos. Não foi diferente para os Panthers, tivemos jogadores crucias que fizeram a diferença na temporada. Como:

QB Jake Delhomme 3,219 jardas para 19 TD
RB Sthepen Davis – 1,444 jardas para 8 TD
WR Steve Smith – 1,110 jardas para 7 TD
DE Mike Rucker – 12 sacks, 1 interceptação
DE Julius Peppers – 7 sacks

TÉCNICOS

O grupo de técnicos naquela época foram:

HC- John Fox
OC- Dan Henning
DC- Mike Trgovac
GM- Marty Hurney

JOGOS

Na primeira partida da temporada, contra os Jaguars, os panthers levavam uma surra de 14 pontos de diferença, até nosso Head Coach, John Fox substituir o QB titular Rodney Peete, que estava tendo um jogo péssimo, pelo futuro QB campeão da NFC, Jake Delhomme. Sendo assim, virando o jogo e ganhando a posição de titular.
Os Panthers terminaram aquela temporada com um recorde de 11 vitórias e 5 derrotas, ótimo recorde inclusive, chegando até começar a temporada com 5 vitórias seguidas nos 5 primeiros jogos, em cima de, Jaguars, Buccaneers, Falcons, Saints e Colts, perdendo só na sexta rodada diante dos Titans.
O ataque aéreo dos panthers naquele ano não foi dos melhores, Jake Delhomme foi o decimo oitavo em jardas e o decimo sexto em TD, para um time que foi ao super bowl, é menor que razoável, porém, o fator a mais nesse ataque foi o jogo terrestre, com 2,091 jardas e 9 TD a correria do ataque dos panthers foi o sétimo no ano em jardas sendo crucial para as vitórias nos jogos.
Outro fator bastante importante para o sucesso na temporada regular, foi a defesa, com nomes de alto peso como Julius Peppers, o calouro Rick Manning, Deon Grant, etc, ficando no top 10 das melhores defesas.

PLAYOFFS

Como já foi dito o recorde dos panthers na temporada foi 11-5, sendo assim, sagrando campeão da NFC South, com certa folga diga-se de passagem, indo receber em casa na rodada de Wildcard os Cowboys.

Wildcard: Cowboys

Com uma partida sólida do QB Jake Delhomme e uma apresentação de gala do WR Steve Smith, o ataque dos panthers liderou a partida ganhando pelo placar de 29×10. Destaque para Smith com 135 jardas e 1 TD.
Com a vitória, os panthers enfrentariam, em casa de novo, os Rams, pela Division Round.

Division: Rams

PANTHERS RAMS

Aquele jogo foi para quem tinha fortes corações, jogo muito disputado até os últimos segundos em que o K dos Rams Jeff Wilkins empatou o jogo em 23-23 com o cronômetro zerado, ou seja, como de costume para a temporada dos panthers naquele ano, temos uma prorrogação.
Após uma prorrogação com um delay of game do FG que garantiria a vitória do K John Kasay, e uma interceptação do calouro Ricky Manning salvando o que seria a derrota, chegaríamos a mais um tempo de overtime.
Tempo esse que só foram necessários 10 segundos, 1 passe do Jake para Steve Smith e deixa que ele faz o resto, conclusão, touchdown de 69 jardas e o passaporte confirmado para a disputa da NFC.

Conferência: Eagles

Foi uma vitória teoricamente fácil, devido que os Eagles do QB Donovan McNabb não conseguiram furar a defesa dos panthers, principalmente a secundária pois nesse jogo o DB Ricky Manning conseguiu 3 interceptações, e assim só conseguiram pontuar com 1 FG.
O ataque dos Panthers também não fez muita coisa, Jake lançou para somente 101 jardas e 1 TD, mas foi o suficiente para sair com a vitória por 14×3 e enfim, chegar ao tão sonhado destino, o Super Bowl

SUPER BOWL: Patriots

No dia primeiro de fevereiro de 2004, no Reliant Stadium, estádio do Houston Texans, os campeões da AFC e NFC, se enfrentavam, New England Patriots vs Carolina Panthers. Os Patriots de Tom Brady e Deion Branch contra os Panthers de Delhomme e Smith, tinha tudo pra ser um grande espetáculo, uma pena que não foi o espetáculo que nós torcedores dos Panthers gostaríamos.
Em uma atuação fora do normal da dupla Brady-Branch, Tom lançou para 354 jardas e 3 TD e Branch recebeu 10 passes para 143 jardas, quebrando com o piscicológico da solida defesa de Carolina. Mas quem disse que estávamos fracos naquela final? Jake teve excelentes números também, lançando 323 jardas para 3 TD. Smith não apareceu muito no jogo, ficou em segundo plano naquela partida porque a noite, do lado dos panthers era do outro WR espetacular Mushin Muhammad, que teve 140 jardas naquela noite.
Até os 1:08 do último quarto os patriots estavam levando a melhor até Jake achar seu alvo Ricky Proehl para empatar o jogo. Os torcedores dos panthers iam a loucura, a nova franquia em sua oitava temporada estava a um passo de ser campeão do super bowl. Mas algo decidiu que não iria ser ali.
Na jogada seguinte ao touchdown,, no kickoff, o K John Kasay chutou a bola para fora do campo, o que ocasionou uma falta e Brady e companhia começaria na linha de 40 jardas.
Tom acertou alguns passes e colocou seu K, Adam Vinatieri na linha de 24 jardas para acertar o chute e declarar o New England Patriots campeão do super bowl 38.
Perdemos aquela final, porém não foi o fim do mundo, mostramos para o mundo que existe uma franquia de respeito na Carolina do Norte, e que ainda, até hoje, não desistimos de batalhar mesmo sendo as vezes, ignorados por aqueles que duvidam da nossa capacidade, e não vamos parar de bater (Keep Pounding) até tivermos o privilégio de sermos campeões da NFL

super-bowl-patriots-panthers

Compartilhe

Sobre o Autor

Fã do Carolina Panthers desde 2011, João Marcelo começou a se aventurar no mundo de matérias dos Panthers em 2014 onde criou um blog exclusivo dos Panthers. Tem como ídolo Luke Kuechly e espera que ele vire o próximo Ray Lewis.

1 Comentário

  1. Pingback: [HISTÓRIA] – Jake Delhomme | Panthers Brasil

Comente